Anatomia do Livro (partes que compõem um livro) e Definições

Neste tutorial vamos examinar as diferentes partes de um livro (a anatomia do livro); conhecer as diferentes partes de um livro vai facilitar-lhe a compreensão dos restantes tutoriais e será uma ajuda inestimável no seu percurso de encadernador.

Se alguma vez se sentiu confuso pelos jargões utilizados na descrição das partes de um livro, então este vídeo vai ajudá-lo. Aqui explicamos e desmistificamos uma série de termos incluindo lombada, capas, vincos e encaixes, folhas, guardas, miolo e decorações. Descubra o significado de mais termos no glossário da terminologia de livros da AbeBooks: http://bit.ly/nO8hcA.

Não se esqueça de subscrever o nosso canal no YouTube para ter acesso a vídeos em alta-definição de centenas de tutoriais e críticas dedicados à encadernação!

A minha bíblia: ABC for Book Collectors, por John Carter& Nicholas Barker

ABC for Book Collectors
ABC for Book Collectors

Provavelmente o mais conhecido de todos os materiais de referência sobre a anatomia do livro e terminologia sobre coleccionismo de livros, conhecido por muitos como A tabela de conteúdos ou como a ‘bíblia de como fazer’. Contém descrições detalhadas de A a Z sobre todos os aspectos do coleccionismo de livros antigos e modernos incluindo muitos textos descritivos sobre a manufactura de livros e a terminologia associada. Um livro obrigatório para qualquer entusiasta ou coleccionador de livros, interessados em encadernação ou artes relacionadas, uma leitura fantástica e um livro que mantenho sempre por perto quando dou aulas – um clássico intemporal.

Confira as nossas opiniões, preços e mais informações no Amazon.com.

ACTUALIZAÇÃO: A 9ª edição foi actualizada com a terminologia mais recente baseada na internet, muito útil no mundo actual.

  • Capa dura: 232 páginas
  • Editora: Oak Knoll Press and The British Library; 8ª Edição (1 de Junho de 2004)
  • Idioma: Inglês
  • ISBN-10: 1584561122
  • ISBN-13: 978-1584561125
  • Dimensões: 13.21 x 20.07 cm

Uma selecção curta e aleatória de tópicos discutidos neste livro que pode ser útil para encadernadores em ascensão:

Modern Book CollectingOutros livros notáveis que lhe podem interessar:

Fotos por Binding Obsession — http://bindingobsession.com/parts-of-a-book/

Follow us on Pinterest!

Mais alguns diagramas que mostram as partes de um livro

Follow us on Pinterest!

Partes exteriores do livro

Dust Jacket
Dust Jacket Example

Sobrecapa – Utilizado pela primeira vez no século XIX. O seu principal objectivo era proteger a capa dos livros de possíveis riscos e do pó e eram feitos de cabedal fino, linho, seda ou outros materiais mais dispendiosos.

Após a Primeira Guerra Mundial os vendedores de livros aperceberam-se da correlação entre coberturas para as capas de livro atractivas e as vendas havendo, nesta altura, uma explosão de designs de coberturas para capas disponíveis no mercado; foi por esta altura que a Biblioteca Britânica iniciou a sua colecção de Sobrecapas (no início dos anos 20), que actualmente contém mais de 11000 itens.

Actualmente as sobrecapas servem o mesmo propósito mas são geralmente usados para atraírem o leitor através da sua qualidade gráfica e, por conseguinte, aumentar as vendas.

Utilizados em livros de capa dura, as sobrecapas são normalmente feitas de papel ou plástico (ou papel revestido a plástico) cujas pontas (‘orelhas’) são dobradas para dentro da capa do livro.

Book Binding Raised Bands
Book Binding Raised Bands

Capas do livro – A capa e contracapa são geralmente designadas de capas de livro, uma vez que são frequentemente constituídas por cartão de encadernação e fazem efectivamente a protecção do livro.

Área de encaixe ou canaleta – É um pequeno sulco posicionado verticalmente ao longo do livro, entre a frente e o lombo e o lombo e as costas do livro. É um vinco ao longo do lombo que permite a dobra quando se abre o livro e só existe em livros de capa dura.

Nervos – são resultantes da costura sobre cordas [nervos verdadeiros], cordas essas que fixam os cadernos uns aos outros e seguram as capas do livro. Mais tarde, no processo de encadernação, a lombada começou a ser coberta e estas nervuras ficavam salientes relativamente à restante lombada. Este método de encadernação é menos comum hoje em dia e, em alternativa, são utilizados enfeites posteriores que mimetizam os nervos, unicamente com fim decorativo [nervos falsos] (ver vídeo abaixo).

Não se esqueça de subscrever o nosso canal no YouTube para ter acesso a vídeos em alta-definição de centenas de tutoriais e críticas dedicados à encadernação!

Cabeça – parte superior do livro ou do caderno.

– parte inferior do livro ou do caderno.

French Headband example
French Headband example

Requife, transfil ou sobrecabeceado – são constituídos por fios coloridos (normalmente algodão ou seda mercerizados) que são entrelaçados ao longo de uma peça central (normalmente tiras de couro envolvidas em papel) e cosidos através dos cadernos, preenchendo o espaço sobrante entre a lombada e o miolo. O objectivo principal é diminuir eventuais danos causados quando o livro é removido da prateleira pela cabeça. Também ajuda, em certa medida, a manter as secções direitas. Em português não há distinção entre requife superior (headband) e requife inferior (tailband).

Os requifes modernos são utilizados somente com fins decorativos e são normalmente colados nos topos do lombo.

Nos séculos XII e XIII, os requifes eram utilizados juntamente com uma aba de couro.

A seda e outros tecidos só começaram a ser utilizados mais tarde no século XVI.

Leather Bookbinding Spine
Leather Bookbinding Spine

Miolo – é o conjunto dos cadernos que formam o corpo do livro.

Lombada – é o local onde se encontram reunidos os cadernos do lado da dobra. Normalmente a lombada contém informação importante sobre o livro para que este possa ser facilmente encontrado nas prateleiras das livrarias ou bibliotecas. Esta informação pode incluir o título do livro, o nome do autor e o nome e logótipo do editor.

Um lombo resultante de cadernos cosidos é normalmente reforçado, colado e revestido com tecido (p. ex. talagarça) ou papel.

Figure 183 - Marking Back of Folded Signatures to Maintain Correct Order
Figure 183 – Marking Back of Folded Signatures to Maintain Correct Order

Cadernos – são conjuntos de dois ou mais folhas de papel dobradas e agrupadas para serem cosidas. Depois de agrupadas são unidas (através de costura ou outro método) e formam o miolo.

Os cadernos geralmente encontram-se apenas em livros de capa dura.

Guardas – são as primeiras e as últimas páginas do livro e consistem em folhas dobradas ao meio coladas às capas (atrás da capa e atrás da contracapa) e ao miolo pelo festo.

Marbled End Papers Bookbinding
Marbled End Papers Bookbinding

Estes papéis têm normalmente um peso superior e desenhos decorativos, muitas vezes marmoreado, com um reforço de tecido na zona da dobra.

Para além de melhorarem o livro esteticamente, as guardas também ajudam a compensar a deformação da capa que ocorre durante a secagem quando é colada a cobertura à capa.

As guardas são mais frequentemente encontradas em livros de capa dura.

Partes interiores do livro

Folha – duas páginas de um livro, frente e verso.

Painted Book Fore Edge
Painted Book Fore Edge

Cortes – As margens das folhas que constituem o miolo. Em livros mais luxuosos encontram-se frequentemente pinturas ocultas (designadas por pintura no corte) ou margens douradas [corte dourado] (alisadas e pintadas, normalmente a folha de ouro ou tinta dourada). Existem três tipos de cortes: da cabeça, do pé e da goteira; Esta última é o lado oposto ao lombo; Designa-se por goteira ou canelura quando as folhas à frente têm a forma de meia cana.

Não se esqueça de subscrever o nosso canal no YouTube para ter acesso a vídeos em alta-definição de centenas de tutoriais e críticas dedicados à encadernação!

Laid Paper Example from 1758 Book
Laid Paper Example from 1758 Book

Corondéis e Pontusais – Nos primórdios do fabrico do papel a pulpa molhada era colocada numa espécie de malha de arame e a água era sacudida para fora desta; o papel feito através deste processo era denominado de Papel Vergê [(do francês vergeture), papel avergoado ou ‘papel linha d’água’]. As linhas com maior espaçamento entre elas denominavam-se corondéis e eram espaçadas geralmente 2.5cm; as linhas com menor espaçamento perpendiculares aos corondéis denominavam-se pontusais e tinham geralmente espaçamentos de 1mm entre elas.

Laid paper mold
Laid paper mold

Em livros antigos onde era utilizado papel elaborado com esta técnica é possível ver-se claramente as marcas deixadas por estas linhas (ver imagem à direita).

Hoje em dia, apenas os papéis mais caros são feitos desta forma, geralmente à mão.

Manuscrito – refere-se a um livro escrito à mão.

Para compreender melhor a anatomia de um livro veja as imagens abaixo que mostram vários cortes do livro e que ajudam a descrever a estrutura interna de vários tipos de encadernações.

As fotos são cortesia de Book Artes Web — http://www.philobiblon.com/bindorama13/

Follow us on Pinterest!

As fotos são cortesia de Book Artes Web — http://www.philobiblon.com/bindorama13/

Existem livros de diferentes formas e tamanhos. Podem ser mínimos… ou enormes. Para fazer um livro, o tipógrafo parte de uma folha de papel e dobra-a e corta-a um determinado número de vezes de modo a produzir folhas de diferentes tamanhos. Um Fólio dobrado uma vez resulta em duas folhas, enquanto um Quarto é dobrado duas vezes resultando em quatro folhas. A cada tamanho de folha e, por conseguinte, a cada tamanho de livro é dado um nome específico em função do número de dobragens necessárias.

Hoje em dia as editoras podem criar qualquer formato de livro, mas termos como Fólio e Quarto ainda são bastante utilizados. Existem vários nomes para os diferentes tamanhos de livros, mas aqui ficam alguns exemplos dos mais utilizados.

  • Miniatura: os livros mais pequenos medindo menos de 5cm em altura. As bíblias eram muitas vezes impressas em miniatura para poderem ser facilmente transportadas, assim como livros infantis para poderem caber nas mãos pequenas.
  • Sexagésimo quarto (64mo) – um livro com aproximadamente 5 x 8cm.
  • Quadragésimo oitavo (48mo) – um livro com aproximadamente 6 x 10cm.
  • Trigésimo segundo (32mo) – um livro com aproximadamente 9 x 14cm.
  • Décimo oitavo (18mo) – um livro com aproximadamente 10 x 16.5cm.
  • Décimo sexto (16mo) – um livro com aproximadamente 10 x 19cm.
  • Duodécimo (12mo) – estes livros medem aproximadamente 14 x 19cm e resultam de quatro dobragens da folha de papel. É o típico livro de bolso.
  • Oitavo coroado (8vo) – um livro com aproximadamente 15 x 23cm.
  • Oitavo – Mede sensivelmente 15 x 23cm, requer três dobragens e é o tamanho standard dos pequenos livros de bolso.
  • Oitavo Médio (8vo) – um livro com aproximadamente 15 x 23.5cm.
  • Oitavo Real (8vo) – um livro com aproximadamente 16.5 x 25cm.
  • Super Oitavo (8vo) – um livro com aproximadamente 18 x 28cm.
  • Oitavo Imperial (8vo) – um livro com aproximadamente 21 x 29cm.
  • Quarto (4to) – O papel é dobrado duas vezes e tem um tamanho máximo de 24 x 30cm. Pode distinguir-se o Quarto pelo seu formato mais aproximado ao quadrado.
  • Fólio (Fo) – Mede 30 x 48cm e é um livro de grande formato ao alto. Este formato contém muitas vezes fotografias ou ilustrações.
  • Fólio elefante (Fo) – um livro de grandes dimensões com uma altura que varia entre os 58cm e os 63cm. Este formato é mais frequente em livros de arte ou atlas, ou como este concebido para professores, que possibilita a leitura a um grande número de crianças.
  • Fólio Atlas (Fo) – um livro com aproximadamente 63.5 a 127cm de altura.
  • Fólio Duplo Elefante (Fo) – um livro que mede aproximadamente 127cm ou mais.

Não se esqueça de subscrever o nosso canal no YouTube para ter acesso a vídeos em alta-definição de centenas de tutoriais e críticas dedicados à encadernação!